Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Jandira Feghali

Despolitização, não

Jandira Feghali

Quando era bem pequena tinha uma curiosa mania junto à minha mãe. Na mesa da cozinha analisava seus meticulosos dedos separando com paciência os feijões do jantar. A refeição costumava ser maravilhosa, enchendo nosso lar de um aroma único. “É preciso separar os bons dos ruins para ser perfeito”, dizia saudosa e querida ao nos ver comendo.

Não há sabedoria mais verdadeira do que o simbolismo de sua frase, floreada por nossos sonhos e vivências.  E é por causa deste ensinamento que me pego muitas vezes indignada ao assistir uma crescente campanha contra a política, pautada por interesses do poder econômico, neo-liberais e de monopólios da informação. Todos veladamente a favor, acredite, da não-política.

Enquanto a desinformação cresce segregando grandes feitos da política, generalizando tudo e todos, em assembleias e no Congresso Nacional, faço um chamamento ao povo brasileiro contra a despolitização. Um momento em que é preciso renovarmos os laços democráticos entre povo e eleitos, cidadãos e seus anseios junto aos parlamentos regionais ou nacional.

De forma decisiva, e no bater do relógio, é momento de reforçarmos a política como instrumento popular, sem rejeitar nossa maior conquista democrática que é o voto livre. A chamada não é pela obrigatoriedade de uma caminho ou de outro, mas pela consciência de escolha e da importância dela nos rumos de sua comunidade. Que seja feita com plenitude.

Um famoso manifesto brasileiro, escrito pelo militante histórico do Partido Comunista do Brasil, Bernardo Jofilly, transversa uma verdade vestida em metáfora: “Toda noite tem aurora / E toda aurora tem seus galos / clarinando no escuro o dia por nascer”. O amanhecer é, realmente, um recomeço. É viver outras perspectivas e expectativas. Onde a possibilidade de um novo momento se faz repleto de esperança. Este momento é de esperança. E é a política que ditará as possibilidades.

Como dizia minha mãe, basta escolher o grão certo.

* Médica, deputada federal (PCdoB/RJ) e presidenta da Comissão de Cultura ds Câmara.

Tags: brasil, coluna, CONGRESSO, jandira, JB, política

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.