Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Papa pede para jovens serem protagonistas do bem

Francisco se reuniu com juventude italiana durante dois dias

Jornal do Brasil

No final do encontro de dois dias com os jovens italianos, o Papa Francisco pediu neste domingo (12) para a juventude ser "protagonista no bem" e dizer "não à tentação", pois o "cristão não deve ser hipócrita, deve viver de maneira coerente".    

"Se não nos opomos ao mal, nós o alimentamos. É necessário intervir onde o mal se espalha, porque o mal se espalha onde não há cristãos corajosos que se opõem com o bem", disse o Pontífice durante o ângelus, na praça São Pedro.    

Na homilia, Francisco também pediu para os jovens italianos, peregrinos e turistas para não se sentirem bem quando fizerem o mal, "porque todo mundo é culpado do bem que poderia fazer e não fez". "Não basta não odiar, é preciso perdoar".    

O líder da Igreja Católica explicou que "não é suficiente não guardar ressentimentos, mas é preciso orar por nossos inimigos, não apenas ser uma fonte de divisão. Para ele, é "preciso levar paz onde não há".    

"Não é suficiente não falar mal dos outros, devemos parar quando ouvimos alguém falando mal. Pare a conversa: Isso está bem", exemplificou.    Segundo o Papa, para "não entristecer o Espírito Santo" é necessário viver de forma "consistente com as promessas do Batismo", que foram renovadas no Crisma. "O cristão não pode ser hipócrita, deve viver de maneira coerente. As promessas do batismo têm dois aspetos: renúncia ao mal e adesão ao bem", ressaltou.    

Na mensagem realizada a jovens de 180 dioceses italianas, Jorge Mario Bergoglio ainda observou que a renúncia ao mal é dizer "não" às tentações, ao pecado, a satanás, o que significa dizer "não a uma cultura da morte", que se manifesta na fuga do real para "uma falsa felicidade que se expressa nas mentiras, na fraude, na injustiça, no desprezo do outro".    

O encontro entre o Papa e os jovens é considerado uma preparação para o Sínodo da Juventude, marcado para outubro. Ontem (11), Francisco criticou a "liberdade sem limites" durante a vigília religiosa seguida por um show no Circo Máximo de Roma.    

"Escolher, poder decidir por si próprio parece ser a expressão de maior liberdade. E de alguma forma, é. Mas a ideia de liberdade que respiramos hoje em dia é uma ideia de liberdade sem vínculos, sem limites e sempre com uma escapatória", afirmou o Papa.    

O argentino ainda pediu para os jovens só se comprometerem com o casamento se encontrarem um "verdadeiro amor", diferente "do entusiasmo amoroso disfarçado de amor". "O amor não tolera os meios-termos", ressaltou. O evento reuniu cerca de 90 mil pessoas, informou a assessoria de imprensa da Santa Sé. 



Tags: fé, igreja, jovens, papa, vaticano

Compartilhe: