Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Presidente da Suprema Corte do Peru renuncia após escândalo

Jornal do Brasil

O presidente da Suprema Corte do Peru, Duberlí Rodríguez, renunciou ao cargo na última quinta-feira (19), em meio a um amplo esquema de corrupção no sistema judiciário do país. Embora não tenha dado mais detalhes sobre o motivo de sua saída, Rodríguez faz alusão em sua carta de demissão, enviada ao decano do tribunal, Francisco Távara, à "crise institucional" na magistratura.    Rodríguez também era presidente do Poder Judicial e membro do Conselho Nacional de Magistratura (CNM). 

O escândalo na Justiça peruana estourou na semana passada, com a divulgação de escutas telefônicas que revelam uma ampla rede de tráfico de influência e corrupção nos tribunais do país. 

 Na última quinta, milhares de pessoas saíram às ruas de Lima para protestar e acusaram o Poder Judicial de ser a "vergonha nacional". O escândalo envolve altos magistrados, políticos e empresários e também derrubou o ministro da Justiça do Peru, Salvador Heresi. Em um dos áudios, o presidente da Corte Superior de Justiça de Callao, Walter Ríos, pede US$ 10 mil para favorecer a nomeação de um procurador. Já o juiz César Hinostroza, da Suprema Corte, é acusado de oferecer a absolvição a um homem acusado de violentar uma criança de 11 anos.    

Por conta do escândalo, Rodríguez, antes de renunciar declarou "emergência" no Poder Judicial. Em março, uma suspeita de pagamento de propina pela Odebrecht derrubou o então presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, mas o escândalo também atinge três de seus antecessores: Alan García, Alejandro Toledo e Ollanta Humala. 



Tags: corrupção, escândalo, justiça peruana, renúncia, suprema corte

Compartilhe: