Jornal do Brasil

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Primeiro-ministro designado da Itália não consegue formar novo governo

Jornal do Brasil

O professor de Direito Giuseppe Conte, designado pelo Movimento 5 Estrelas (M5S) e pela Liga para ser o novo primeiro-ministro da Itália, não conseguiu formar um novo governo. Conte apresentou um gabinete que conseguiu formar esta semana ao presidente italiano, Sergio Mattarella, que se recusou a aprovar o economista eurocético Paolo Savona como ministro da Economia.

Conte se reuniu com Mattarella neste domingo para discutir as escolhas ministeriais para um novo governo apoiado pela Liga e pelo M5S. A coalizão insistiu em nomear Savona para o Ministério da Economia. O economista defendeu o ceticismo sobre o projeto do euro e as restrições orçamentárias exigidas dos membros da União Europeia. Ele também tem sido crítico em relação à Alemanha, comparando o papel dominante que Berlim desempenha na determinação de políticas econômicas da Europa em relação à agressividade militar da Alemanha nazista.

O M5S e a Liga se recusaram a abandonar a escolha de Savona, criando um impasse. De acordo com Mattarella, a sua recusa a aprovar Savona se deveu ao fato de o economista ter uma postura contrária à moeda única, o que iria alarmar os mercados. Ele afirmou, ainda, que deseja um ministro que não seja uma ameaça à moeda única, já que o escolhido conversou sobre uma saída da Itália da zona do euro. Mattarella também comentou que vai esperar para decidir sobre convocar novas eleições no país.

A postura de Mattarella, no entanto, não agradou ao M5S e à Liga. "Se tivermos um ministro que não é apreciado em Berlim, isso significa que ele é o ministro certo. Na Itália, os italianos decidem. Em uma democracia - se ainda estivermos em uma democracia - só há uma coisa a fazer: deixar os italianos se manifestarem", disse o líder da Liga, Matteo Salvini. Já o líder do Movimento 5 Estrelas, Luigi Di Maio, comentou que não está claro o que vai acontecer nos próximos meses. De acordo com a agência ANSA, o M5S discute a possibilidade de apresentar um projeto de impeachment contra Mattarella. (Com Dow Jones Newswires)



Compartilhe: