Jornal do Brasil

Sábado, 23 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Conservador e ex-chavista levam eleição para o segundo turno na Colômbia

Jornal do Brasil

O conservador Iván Duque venceu o primeiro turno da eleição presidencial colombiana neste domingo. Com 98,6% das urnas apuradas, ele obtinha 39,1% dos votos. Em segundo lugar, ficou o esquerdista Gustavo Petro (25,09%), ex-guerrilheiro e ex-prefeito de Bogotá. O centrista Sergio Fajardo (23,77%), ex-prefeito de Medellín, avançou na reta final da campanha, mas não conseguiu um lugar no segundo turno, que será disputado em 17 de junho. Petro, porém, não terá o apoio de Fajardo.

Um deles substituirá o presidente Juan Manuel Santos, que em oito anos no poder chegou a um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), levou um Nobel da Paz por isso, mas tem 14% de popularidade.

Santos votou no centro de Bogotá, sem divulgar sua preferência. Segundo pesquisas prévias à eleição, o favorito é Duque, advogado de 41 anos que representa a escola política do ex-presidente Álvaro Uribe, maior inimigo de Santos.

Petro enfrenta dificuldades para conseguir votos de centro, por sua ligação histórica com o chavismo, em um momento em que o país recebe milhares de venezuelanos que fogem do governo de Nicolás Maduro.

Fajardo teria, segundo os últimos levantamentos, maior chance de bater Duque em um segundo turno. O voto não é obrigatório no país. Estavam habilitados a votar 36 milhões (700 mil no exterior). A população do país é de 48,6 milhões.



Compartilhe: