Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Paquistão terá eleições legislativas em 25 de julho, diz Presidência

Jornal do Brasil

O Paquistão terá eleições legislativas em 25 de julho, anunciou um porta-voz da Presidência à AFP, pondo fim a vários meses de suspense e a menos de uma semana de o Executivo atual deixar suas funções.

"O presidente aprovou a data de 25 de julho para as legislativas no país", declarou o porta-voz, confirmando um anúncio feito anteriormente no Twitter e na imprensa estatal.

Um governo provisório vai assumir o poder, à espera do resultado das eleições.

É a primeira vez na história do país, marcada por vários golpes de Estado que dois governos civis completam uma legislatura.

Em 2013, a Liga Muçulmana do Paquistão (PML-N), de Nawaz Sharif, venceu o Partido do Povo Paquistanês (PPP), do presidente Zardari, sancionado por seu balanço econômico e de segurança.

Cinco anos depois, o PML-N termina seu mandato com um balanço mais positivo. A insegurança diminuiu consideravelmente. A grave crise energética foi decidida em grande parte e diferentes obras de infraestrutura foram inauguradas.

Mas o PML-N teve vários reveses. Em julho, o ex-premiê, Nawaz Sharif, foi destituído por corrupção. A Justiça o proibiu de dirigir o PML-N, que tinha fundado, e também o declarou inelegível por toda a vida.

No fim de abril, o chanceler Khawaja Asif foi destituído por violar as regras eleitorais. Semanas depois, um homem feriu com um tiro o ministro do Interior, Ahsan Iqbal.

O principal adversário do PML-N é o Tehreek-e-Insaf - ou PTI, o Movimento para a Justiça no Paquistão -, liderado pelo ex-campeão de críquete, Imran Khan.

bur-sjd-ds/jf/lb/pa/jz/mvv

Agência AFP


Compartilhe: