Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Harvey Weinstein se entregará a autoridades de NY na sexta-feira

Jornal do Brasil

O produtor de cinema Harvey Weinstein, acusado por dezenas de mulheres de assédio e agressões sexuais, se entregará na sexta-feira às autoridades em Nova York, indicaram vários meios de comunicação americanos.

O New York Times disse, citando autoridades judiciais sob anonimato, que Weinstein comparecerá na manhã de sexta-feira e será acusado. Ao ser consultado a respeito nesta quinta-feira, o advogado de Weinstein, Ben Brafman, não quis fazer comentários.

Os relatórios sugerem que o escritório do procurador do distrito de Manhattan e o Departamento de Polícia de Nova York investigam Weinstein há meses.

Weinstein, de 66 anos, poderá enfrentar formalmente na sexta-feira acusações relacionadas ao menos a uma mulher, Lucia Evans, que disse que ele a teria forçado a fazer sexo oral em 2004, disse o New York Daily News.

O escritório do procurador do distrito não respondeu imediatamente a um pedido de comentários da AFP.

O rede de televisão CNN, citando fontes anônimas, informou que Weinstein poderá ser acusado de estupro de uma mulher e por forçar outra a fazer felação.

O jornal New York Daily News noticiou que o produtor poderá ser denunciado pelo caso envolvendo Lucia Evans, que teria sido obrigada a fazer sexo oral em Weinstein em 2004, quando era uma atriz iniciante.

A polícia de Nova York informou que também investiga as acusações da atriz Paz de la Huerta, que afirma que foi estuprada por Weinstein em 2010.

Desde novembro passado, a polícia de Nova York afirma ter ao menos "um caso real" contra Weinstein, também investigado por supostas agressões em Los Angeles e Londres.

A carreira do outrora poderoso produtor começou a afundar em outubro após o surgimento de dois artigos explosivos no New York Times e na revista New Yorker com acusações sobre sua conduta, o que provocou uma onda de denúncias de assédio sexual nos Estados Unidos e no mundo.

Desde então, mais de 100 mulheres relataram comportamentos questionáveis que remontam há 40 anos e vão desde assédio até a agressão sexual e o estupro.

O pai de cinco filhos, casado duas vezes, é investigado pelas polícias britânica e americana, mas ainda não foi acusado de nenhum crime.

Nega ter tido relacionamentos não consensuais e, segundo relatos, está em tratamento para o vício em sexo.

Agência AFP


Compartilhe: