Jornal do Brasil

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Políticos republicanos defendem Nobel da Paz a Trump

Jornal do Brasil

Em carta enviada esta semana ao presidente do Comitê Norueguês do Nobel, sete governadores republicanos defenderam a nomeação de Donald Trump ao Nobel da Paz, por seus "esforços para levar a paz à Península Coreana".

"A posição firme (Trump) contra o programa nuclear, juntamente com a sua vontade de negociar diretamente com Pyongyang, abriu novas vias de cooperação amizade e união entre as Coreias e o resto do mundo", declararam.

Reunião entre Kim e Trump ficou ameaçada depois de exercícios militares de EUA e Coreia do Sul

Os signatários são: o governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, um dos primeiros a dar seu apoio a Trump na eleição de 2016, Eddie Baza Calvo, de Guam; Phil Bryant, do Mississippi; Jeff Colyer, do Kansas; Kay Ivey, do Alabama; Jim Justice, de West Virginia; e Paul LePage, do Maine.

Reunião em xeque

A Coreia do Norte ameaçou na terça-feira (15) cancelar a cúpula entre Kim Jong un e Donald Trump, por causa dos exercícios militares conjuntos entre Estados Unidos e Coreia do Sul.

Além disso, Pyongyang desmarcou a reunião de alto nível que teria com Seul nesta quarta (16). Segundo a agência oficial "KCNA", os exercícios em curso das forças aéreas norte-americanas e sul-coreanas são um "ensaio" para "invadir o Norte" e uma "provocação".

A reunião do líder da Coreia do Norte com Trump está marcada para 12 de junho, em Singapura, no que seria a primeira cúpula na história entre governantes dos dois países. Nas últimas semanas, Pyongyang vem dando sinais de abertura ao diálogo, como a libertação de prisioneiros norte-americanos e a desativação de uma central de testes nucleares.



Tags: ameaca, coreia do norte, eua, kim, nobel, reuniao, trump

Compartilhe: