Jornal do Brasil

Quarta-feira, 18 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Eleição e futebol: Özil é criticado por gesto a Erdogan

Jornal do Brasil

A Federação Alemã de Futebol (DFB) criticou os jogadores Mesut Özil e Ilkay Gündogan, ambos alemães de origem turca, por posarem para fotos ao lado do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. Os dois deram de presente uniformes dos times ingleses em que atuam, Arsenal e Manchester City, para o governante durante um evento em Londres. Fotografias do encontro, que ocorreu no domingo, foram divulgadas nas redes sociais do partido de Erdogan, AKP. “Com respeito ao meu presidente”, dizia a dedicatória de Gündogan. 

O presidente turco está em campanha para conseguir mais um mandato presidencial. Os dois jogadores foram convocados para disputar a Copa da Rússia pela seleção alemã. Muitos políticos da Alemanha criticaram Ozil e Gundogan, questionando a lealdade dos dois aos valores democráticos do país. O presidente da DFB, Reinhard Grindel, disse que a “federação defende valores que não são respeitados suficientementes por Erdogan”. Além disso, afirmou que os atletas permitiram ser manipulados pela campanha eleitoral do presidente turco, que na sua juventude atuou como jogador semi-profissional em Istambul. A visita de Erdogan a Londres também gerou protestos. 

Özil entrega camisa do Arsenal para presidente turco, Recep Tayyp Erdogan

Defensores da liberdade de imprensa e ativistas curdos foram às ruas, em frente à residência oficial do primeiro-ministro britânico, em protesto contra o presidente turco. Erdogan foi recebido pela premiê britânica, Theresa May, e pela rainha Elizabeth II. Em Israel, um dos clubes de futebol mais famosos do país mudou seu nome para Beitar Trump Jerusalem, homenagem à decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de transferir a embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para Jerusalém. A inauguração da representação diplomática foi realizada na segunda-feira. A revelação foi feita na página do time no Facebook: “Por 70 anos, Jerusalém tem estado aguardando reconhecimento internacional, até que o presidente Donald Trump, em uma ação corajosa, a reconheceu como a eterna capital de Israel. O presidente Trump demonstrou coragem e amor verdadeiro pelo povo de Israel e sua capital. 



Tags: alemanha, jogador, polêmica, seleção, turquia

Compartilhe: