Jornal do Brasil

Sexta-feira, 20 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Internacional

O passo a passo das eleições na Itália

Comícios só começarão no início de fevereiro

Jornal do Brasil

A dissolução do Parlamento da Itália pelo presidente Sergio Mattarella, na semana passada, deflagrou o início do período eleitoral no país, que durará cerca de dois meses e terminará no pleito legislativo de 4 de março de 2018, quando serão escolhidos novos deputados e senadores.

Confira abaixo as principais etapas desse processo, que definirá o futuro dos italianos para os próximos anos:

Símbolos

Antes de mais nada, os partidos devem apresentar ao Ministério do Interior seus símbolos eleitorais, ou seja, os emblemas que estamparão todo o material de campanha da legenda, desde folhetos até anúncios na internet. O prazo vai da manhã do 44º dia antes das eleições (19/01) até 16h do 42º (21/01).

Listas

Em seguida, as siglas terão da manhã do 35º dia antes das eleições (28/01) até 20h do 34º (29/01) para oficializar suas listas de candidatos, incluindo o nome daquele que será colocado nas cédulas como "líder" do partido.

Pesquisas

As sondagens de intenção de voto só podem ser publicadas até 17 de fevereiro, já que sua divulgação é proibida nos 15 dias que antecedem as eleições. Além disso, a partir da data de convocação da votação, a lei proíbe todos os entes públicos de realizarem atividades de comunicação, mesmo que institucionais. As exceções são as campanhas elaboradas de forma "impessoal" ou que sejam "indispensáveis" para o funcionamento do órgão.

Comícios

Os comícios eleitorais só poderão ser feitos a partir de 2 de fevereiro, 30º dia antes das eleições, e são proibidos no sábado anterior à votação e no próprio dia do pleito.

Nova legislatura

A primeira sessão da nova legislatura italiana está marcada para 23 de março e definirá os próximos presidentes da Câmara e do Senado.

Novo governo

Apenas depois da eleição dos presidentes da Câmara e do Senado e da criação dos grupos parlamentares, entre dois e três dias depois da primeira sessão, o presidente Mattarella deve iniciar consultas para a formação do novo governo, o que dificilmente ocorrerá antes de abril. 



Tags: agencia, ansa, europa, internacional, italia

Compartilhe: