Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Internacional

China e Seul se unem para aliviar tensões com Coreia do Norte

Ambas as nações querem desnuclearização através do diálogo

Agência ANSA

Os governos da China e Coreia do Sul concordaram nesta quinta-feira (14) que não deve haver mais guerras na península coreana e que a desnuclearização precisa ser alcançada através do diálogo e das negociações. A declaração foi feita pelo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e seu homólogo chinês, Xi Jiping, durante uma cúpula realizada em Pequim, após as duras tensões dos últimos meses.

As relações entre China e Coreia do Sul amargaram nesse ano, depois que Pequim reagiu mal ao desenvolvimento de um programa de testes de mísseis de defesa norte-americanos. A disputa dificultou os esforços para coordenar uma resposta da região contra o avanço da tecnologia nuclear e de mísseis balísticos da Coreia do Norte.

"Melhorar as relações entre o Sul e o Norte" ajudará o caminho para o abandono das ambições atômicas de Pyongyang. "China e Coreia do Sul compartilham interesses comuns e posições similares em desnuclearizar a Península da Coreia por meio de diálogo e negociação", explicou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang.

Tanto os Estados Unidos quanto a Coreia do Sul buscavam testar a capacidade dos dois exércitos de trabalharem juntos, o que fez com que o governo norte-coreano considerasse essas práticas uma ameaça direta.

Pequim, por sua vez, argumenta que está cumprindo as sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) contra Pyongyang e insiste na necessidade de reduzir a tensão e voltar à mesa de negociações. 

Tags: china, coreia, guerras, internacional, seul

Compartilhe: