Jornal do Brasil

Domingo, 22 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Analistas reconhecem que EUA podem perder uma guerra contra Moscou ou Pequim

Jornal do Brasil

As Forças Armadas dos EUA estão atrasadas em relação à modernização do potencial bélico dos seus principais adversários, não são capazes de enfrentar desafios na Europa e na Ásia do Leste, podendo vir a perder uma guerra contra a China e a Rússia, conclui uma investigação estadunidense.

De acordo com o relatório do centro analítico norte-americano RAND Corporation, hoje em dia a Rússia e a China representam os dois principais desafios aos interesses nacionais dos EUA. Segundo os autores, as capacidades desses dois países, chamados de "fortes adversários", aumentaram significativamente e, sob certas condições, Washington poderia perder uma guerra contra eles.

A análise frisa que o Pentágono continua usando a estratégia de "duas guerras regionais" em seu planejamento, embora na situação atual os EUA devam se preparar para uma "única grande guerra".

"Esta disparidade em parte se explica pelo fato dos EUA serem hoje em dia grandes demais para se envolverem em uma única guerra, e não serem capazes de acompanhar a modernização das grandes potências adversárias. Os EUA não possuem fundos suficientes para lidar com os desafios principais na Europa e na Ásia Oriental, não estão preparados suficientemente para ganhar a máxima vantagem operacional das suas numerosas subdivisões em ação", diz-se no documento.

O relatório adianta que as Forças Armadas dos EUA podem, em certa ocasião, perder uma futura guerra, embora a paridade do potencial bélico estadunidense e chinês seja de 2,7 para 1, enquanto o mesmo índice entre os EUA e a Rússia é de 6 para 1.

Sputnik

Sputnik


Tags: agencia, estados, internacional, sputnik, unidos

Compartilhe: