Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Internacional

Marinha diz que ruído detectado não é de submarino argentino

Embarcação desapareceu com 44 tripulantes na quarta-feira (15)

Agência ANSA

Após a Argentina detectar um "ruído" na região de busca do submarino ARA San Juan, o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, afirmou que o som não é da embarcação desaparecida desde a última quarta-feira (15).

"O ruído constante não corresponde ao de um submarino. Existe um padrão que deve ser feito com o código Morse. Isto se trata de um rumor constante, talvez biológico", declarou.

Nesta segunda (20), o governo informou que dois navios argentinos e bóias especiais lançadas por um avião norte-americano haviam registrado um ruído. O áudio foi gravado e analisado por especialistas. No entanto, Balbi alertou que não queria alimentar "falsas expectativas".

Embarcações e aeronaves de vários países seguem procurando submarino argentino
Embarcações e aeronaves de vários países seguem procurando submarino argentino

Na última quarta-feira (15), o submarino argentino desapareceu com 44 tripulantes quando estava no sul do Mar argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

Segundo a Marinha da Argentina, a principal hipótese é que teria acontecido um problema no equipamento de comunicação do submarino. Antes da interrupção do sinal com o comando militar, o submarino argentino havia informado que estava com uma falha em suas baterias.

No sábado (18), as autoridades informaram que sete chamadas foram detectadas em diferentes bases, o que poderia ser uma tentativa de contato realizada pela embarcação. No entanto, as ligações de satélite não foram feitas pelo submarino.

Ao todo, 13 embarcações e 10 aeronaves continuam trabalhando nas buscas, além da ajuda internacional. Governos como Itália, Chile, Brasil, Uruguai, Reino Unido e África do Sul ofereceram suporte. A Marinha italiana coordena atividades de pesquisas para auxiliar nas buscas.

Tags: argentino, detecção, marinha, ruído, submarino

Compartilhe: