Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Novembro de 2017

Internacional

Catalunha convoca reunião para debater 'agressão' de Madri

Rajoy anunciou plano para destituir lideranças catalãs

Agência ANSA

Os partidos pró-independência da Catalunha, que são maioria no Parlamento local, pediram que seja marcada para a próxima quinta-feira (26) uma sessão para "dar uma resposta" à "agressão" feita pelo governo de Mariano Rajoy.

A presidência da entidade se reunirá ainda hoje para aprovar a data. O pedido ocorre no dia seguinte ao governo de Madri anunciar a ativação inédita do artigo 155, que destituirá o governo da catalão e convocará novas eleições para a região, retirando momentaneamente a autonomia da Catalunha.

O presidente catalão, Carles Puidgemont, anunciou neste domingo (22) que vai denunciar penalmente a Espanha por seu "ato de violência institucional" contra a região e que não aceitará as ordens vindas de Madri.

Já o líder do partido "Juntos pelo Sim", Lluis Corominas, afirmou que apoiará uma moção de "desobediência civil em massa" sobre as decisões de Rajoy por conta da "agressão sem precedentes por parte do Estado".

No entanto, apesar da resistência dos catalães, o Senado da Espanha designará nesta segunda-feira os 27 membros da Comissão especial que analisará a destituição dos líderes da região. Quem também se manifestou em prol da Espanha foi a União Europeia.

Em entrevista, a porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, afirmou que a entidade "respeita a ordem constitucional e jurídica espanhola e as medidas adotadas entram nesse quadro".

No entanto, Schinas reafirmou que espera que as decisões tomadas pelo governo de Madri não violem os princípios do Estado de Direito. (ANSA)

Tags: aprovação, catalunha, câmara, espanha, separação

Compartilhe: