Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Internacional

Espanha vive inaceitável tentativa de secessão, diz rei Felipe

Referendo de independência da Catalunha é tido como ilegal

Agência ANSA

O rei espanhol Felipe VI classificou nesta sexta-feira (20) como "inaceitável tentativa de secessão" as ações de autoridades separatistas da Catalunha, região que "é e será uma parte essencial" da Espanha.    

Durante declaração na entrega dos Prêmios Princesa de Astúrias, realizada na cidade de Oviedo, o rei se disse convicto de que as "legítimas" instituições democráticas do país resolverão, respeitando a Constituição, a tentativa de independência catalã.    

Segundo ele, a situação enfrentada atualmente pela Espanha será solucionada "atendo-se aos valores e princípios da democracia parlamentar" vigentes no país "há 39 anos", em alusão à aprovação da Constituição de 1978.    

Segundo ele, a situação enfrentada atualmente pela Espanha será solucionada "atendo-se aos valores e princípios da democracia parlamentar"
Segundo ele, a situação enfrentada atualmente pela Espanha será solucionada "atendo-se aos valores e princípios da democracia parlamentar"

O referendo de independência da Catalunha, considerado ilegal por Madri, foi realizado no dia 1º de outubro. Na ocasião, segundo as autoridades regionais, cerca de dois milhões de pessoas votaram "sim".    

Em seu discurso, Felipe VI destacou o "desejo sincero de convivência e entendimento" dos espanhóis e o respeito Às normas e regras da democracia para afirmar que todos os cidadãos querem "encontrar o seu lugar em paz e liberdade, sem temores nem medos da imposição nem da arbitrariedade, afastados do rancor e das fraturas".    

"A Espanha do século XXI, da qual a Catalunha é e será uma parte essencial, deve basear-se em uma soma leal e solidária de esforços, sentimentos, afetos e projetos", afirmou o rei antes de acrescentar que essa soma "alimenta o legítimo orgulho de pertencer à grande realidade democrática que é a Europa".    

A cerimônia contou com a participação dos presidentes do Parlamento Europeu, Antonio Tajani; do Conselho Europeu, Donald Tusk; e o da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker. Neste ano, a União Europeia foi a vencedora do Prêmio Princesa das Astúrias da Concórdia.    No final da declaração, o rei espanhol ainda agradeceu a presença das autoridades e afirmou que isto simboliza "o compromisso, apoio e a solidariedade das instituições europeias com a Espanha, os seus sistemas constitucionais e o seu Estado de Direito".    

Nesta sexta, o primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, e o líder da oposição, Pedro Sánchez, concordaram em convocar eleições regionais na Catalunha para janeiro de 2018 caso o governo intervenha na comunidade autônoma e destitua suas lideranças. 

Tags: bndes, economia, interncaional, le pen, merkel, putin, santander, trump

Compartilhe: