Jornal do Brasil

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

Internacional

Operações 'antidrogas' matam mais de 70 nas Filipinas

Mais de 7 mil pessoas já foram mortas acusadas como traficantes

Agência ANSA

 Pelo menos 14 pessoas morreram nas Filipinas no quarto dia de uma operação policial contra o tráfico de drogas, que já deixou mais de 70 mortos, informou nesta sexta-feira (18) a imprensa local.

De acordo com a emissora de TV "GMA", citando fontes locais, as mortes aconteceram durante a noite de quinta-feira (17) após as autoridades realizarem uma ofensiva em várias partes da capital Manila.

A polícia ainda disse que todas as vítimas perderam a vida porque resistiram à prisão e trocaram tiros com os agentes. As operações tiveram início na última segunda-feira (14) na província de Bulacan, ao norte de Manila, onde 32 pessoas morreram em dois dias e 107 foram detidas. Já na quarta (16), outras 26 pessoas foram mortas.

Segundo o presidente do país, Rodrigo Duterte, a operação contra o narcotráfico foi "magnífica". Esta é a ofensiva mais violenta de sua "guerra contra as drogas".

Desde 30 de junho de 2016, quando tomou posse, Duterte iniciou uma luta contra tráfico de drogas. Mais de sete mil pessoas perderam a vida e cerca de 96.703 foram detidas, de acordo com dados oficiais.

No início do ano, o mandatário anunciou que prorrogará seu plano de combate aos traficantes até 2022, quando termina o seu mandato. Essa é uma das principais promessas de campanha de Duterte que, apesar de ter matado pessoas inocentes, é aprovada pela maioria dos filipinos. 

Tags: agencia, ansa, drogas, filipinas, internacional

Compartilhe: