Jornal do Brasil

Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

Internacional

Tragédia em Serra Leoa tem 400 mortos e 600 desaparecidos

Papa Francisco enviou mensagem aos atingidos por deslizamento

Agência ANSA

O número de mortos por causa de um gigantesco deslizamento de terra em Freetown, capital de Serra Leoa, não para de subir. De acordo com o presidente do país, Ernest Bai Koroma, cerca de 400 corpos já foram retirados da lama desde a segunda-feira (14) e há ainda 600 pessoas desaparecidas no local.

Koroma voltou a fazer um apelo nesta quarta-feira (16) por uma "urgente ajuda internacional" e informou que "comunidades inteiras" da capital do país "desapareceram completamente". Já a Cruz Vermelha, que atua na tragédia desde as primeiras horas, informou que "está correndo contra o tempo" para evitar que epidemias se espalhem na região.

Para esta quarta, está programado o primeiro sepultamento em massa das vítimas.

Papa se manifesta

O papa Francisco enviou um telegrama de condolências, assinado pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, para o arcebispo de Freetown, Charles Edward Tamba, por conta da tragédia na capital de Serra Leoa.

"Profundamente entristecido pelas devastantes consequências do deslizamento de terra na periferia de Freetown. [O Papa] assegura sua proximidade a todos aqueles que perderam entes queridos neste momento difícil [...] e reza por todos aqueles que morreram, suas famílias e seus amigos, invocando a benção divina da força da consolação", escreveu o cardeal.

O Papa, da mesma maneira, "exprime sua solidariedade nas orações para os socorristas e para todos aqueles que estão envolvidos para fornecer a ajuda tão necessária e de apoio às vítimas desse desastre".

Ajuda internacional

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou que mobilizou suas equipes de resgate para ajudar nas operações em Serra Leoa.

"Elas estão fazendo um plano de ação para agilizar o atendimento de qualquer potencial difusão de epidemias ligadas à água, como a cólera, o tifo e a diarreia", disse o porta-voz da entidade no país, Stephane Duharric.

Já o ministro das Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, informou que Roma está enviando ajuda para o país afetado pela tragédia.

"Para contribuir e aliviar ao menos em parte o terrível tragédia e a dor do povo nepalês e de Serra Leoa, por causa das enchentes dos últimos dias, a Itália quis mandar rapidamente um sinal de solidariedade", disse Alfano.

De acordo com o ministro, a "Cooperação Italiana disponibilizou um financiamento de emergência de 200 mil euros e de 250 mil euros em favor da Federação Internacional da Cruz Vermelha e da Meia Lua Vermelha, respectivamente, destinado às atividades de primeira assistência às populações atingidas".

Tags: desaparecidos, mortos, papa francisco, serra leoa, tragédia

Compartilhe: