Jornal do Brasil

Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Internacional

Rússia confirma libertação do baluarte jihadista em Homs que abre caminho para Deir ez-Zor

Sputnik

O Ministério da Defesa russo comunicou na manhã deste domingo (13) que o exército sírio, apoiado pela Força Aeroespacial da Rússia, acabou de libertar o último "reduto" do Daesh em Homs, Al-Sukhnah.

"Em 13 de agosto, na sequência das ações conjuntas da aviação da Força Aeroespacial russa, de unidades das tropas governamentais [sírias] e de destacamentos de milícias, no leste da província de Homs foi completamente libertada a cidade de Al-Sukhnah", diz um comunicado da instituição russa.

De acordo com os militares russos, a cidade foi libertada cerca das 7h00 do horário local. Em resultado de combates intensos, as Forças Armadas sírias conseguiram libertar dos terroristas as partes central e sul da cidade, tomando o pleno controle da cidade.

A entidade adiantou que a libertação da cidade cria uma oportunidade para que as forças governamentais sírias finalmente lancem uma ofensiva contra os jihadistas na região de Deir ez-Zor.

A cidade de Deir ez-Zor, que é capital do distrito com o mesmo nome, tem estado cercada pelas forças do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) desde o ano de 2015.

Sendo uma área muito rica em petróleo, a região foi alvo de ofensiva dos terroristas após estes terem começado perdendo vastos territórios em Raqqa. Além disso, as forças iraquianas, na altura, se empenharam em avançar para libertar a ‘capital' jihadista localizada na Mossul iraquiana e tudo isso obrigou os militantes a buscarem novos territórios para ocupar.

> > Sputnik

Tags: bndes, economia, interncaional, le pen, merkel, putin, santander, trump

Compartilhe: