Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Abril de 2017

Internacional

Estado Islâmico assume autoria de atentado em Paris

Dois policiais morreram após tiros na Avenida Champs-Élysées

Jornal do Brasil

Após o presidente francês François Hollande dizer que estava convicto de que os tiros que causaram a morte de dois policiais franceses na Avenida Champs-Élysées, nesta quinta-feira (20), eram de “ordem terrorista”, o grupo jihadista Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque. O Ministério do Interior da França confirmou também a morte do homem apontado como atirador.

De acordo com o portal "Site", que monitora atividades extremistas na internet, a "Amaq", agência oficial do EI, disse que a ação foi cometida por um de seus soldados, Abu Yusuf al Beljiki, apelidado de "O Belga".

Em entrevista à rede de televisão BFMTV, o porta-voz do Ministério do Interior da França, Pierre-Henri Brandet afirmou que o autor atirou "deliberadamente" em um agente que estava em um carro patrulha e, posteriormente, tentou matar outros policiais.

Por volta das 21h (16h no horário de Brasília), o autor do atentado estacionou seu carro perto de uma patrulha policial de controle do tráfego. De acordo com o porta-voz, dentro da viatura havia um agente, enquanto os colegas tinham descido.

O homem abriu fogo com uma arma automática, matou o policial e fugiu a pé. Depois, começou a atirar nos demais agentes que faziam a patrulha e feriu dois antes de ser abatido pelas forças de segurança.

A reivindicação é diferente da maioria daquelas realizadas pelo Estado Islâmico, já que foi feita antes mesmo de a identidade do agressor ter sido divulgada pela Polícia, o que indica a familiaridade do grupo jihadista com a ação.

Antes do EI reivindicar o ataque, Hollande anunciou a convocação de uma reunião do Conselho de Defesa para as 8h (horário local) da próxima sexta (21).

Champs-Élysées é alvo de tiroteio às vésperas das eleições em Paris
Champs-Élysées é alvo de tiroteio às vésperas das eleições em Paris

"Vamos ser absolutamente vigilantes, principalmente por causa do processo eleitoral", declarou Hollande.

>> Ataque terrorista deixa dois policiais mortos em Paris

>> Trump diz que tiroteio em Paris "parece outro ataque terrorista"

Mais cedo, o presidente americano, Donald Trump afirmou que o ato teria sido de caráter terrorista e enviou condolências aos franceses. "É muito, muito terrível. Parece outro ataque terrorista. O que posso dizer? Isto nunca acaba. Temos de nos manter fortes e atentos", disse Trump.

*Com informações das agências Ansa e Brasil

Tags: alerta, atirador, avenida de paris, champs elysées, evacuação, França, internacional

Compartilhe: