Jornal do Brasil

Segunda-feira, 25 de Julho de 2016

Internacional

'Projeto Syndicate': Adesão ou permanência na UE vale o esforço?

Jornal do Brasil

Matéria publicada nesta quinta-feira (3) no Project Syndicate, analisa que quando o Reino Unido aderiu à Comunidade Econômica da zona do euro em 1973, foi por conta da retaguarda da integração europeia. A questão levantada pelo próximo referendo do Reino Unido sobre sua permanência no bloco agora está na vanguarda da desintegração da Europa.

Segundo a reportagem, a questão tem pouco a ver com o acordo insignificante que o primeiro-ministro David Cameron realizou junto com seus colegas da UE. Na verdade, é difícil de acreditar que este acordo possa determinar a escolha fatídica da Grã-Bretanha em junho. A questão fundamental é saber se a adesão à UE ainda produz benefícios suficientes para compensar a perda de soberania que ela implica.

Este não é um assunto para ser discutido apenas na Grã-Bretanha. Para muitos na UE, no entanto, é uma questão muito difícil, porque a Europa continua sendo uma grande força. Só na Grã-Bretanha um ministro seria capaz de cogitar a saída do país da chamada UE. Nenhum político dominante alemão, francês ou espanhol ousaria discutir o assunto abertamente. 

Reino Unido desencadeia uma série de dúvidas sobre prós e contras de permanência na UE
Reino Unido desencadeia uma série de dúvidas sobre prós e contras de permanência na UE

Mas a questão não pode ser ignorada. Na maioria dos países da UE, grandes segmentos da opinião pública estão insatisfeitos  e cada vez mais inclinados a seguir o movimento separatista. Espera-se que o feroz debate sobre a adesão à UE, seja honesto o suficiente para que todos possam aprender com ele. Em particular, os benefícios econômicos da adesão à União Europeia são um assunto que merecem séria discussão.

Os economistas descrevem a integração regional como uma troca entre economias de escalas diferenciadas. Ao aderir, os países ganham eficiência e influência, com o custo de ter que se contentar com políticas que não correspondem exatamente as suas escolhas.

Tags: anúncio, cameron, campanha, força, johnson, oposição, união europeia

Compartilhe: