Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Internacional

'Closer' é condenada por fotos de Hollande 

Revista revelou caso de presidente francês com atriz Julie Gayet

Agência ANSA

 A Justiça francesa condenou nesta terça-feira (2) a revista "Closer" por publicar foros sobre a relação extraconjugal do presidente francês, François Hollande com a atriz Julie Gayet.

    Os juízes do Tribunal de Nanterre, próximo de Paris, condenaram dois responsáveis da revista, o diretor-geral da Mondadori França, Carmine Perna, e a diretora da 'Closer', Laurence Pieau, a pagar uma multa de 3 mil euros (cerca de R$ 8,86 mil), mas o pagamento foi suspenso por condicional.

    O paparazzo Laurent Viers, autor das fotos, também foi condenado a pagar uma multa de mil euros (cerca de R$ 2,95 mil), esta também suspensa.

    As fotos que foram objeto da condenação são as que mostram a rue de Cirque, rua onde se localiza o apartamento no qual o casal se encontrava secretamente.

    Estas imagens foram responsáveis pelo escândalo envolvendo o presidente e a atriz, seguidas pelas fotos publicadas no número seguinte da "Closer" na qual retratavam a Gayet em seu carro.

    "E uma decisão importante, É a primeira vez que os dirigentes da 'Closer' são condenados e esta condenação estará presente em suas fichas penal", afirmou Jean Ennochi, advogado da atriz que processou a revista por violação de privacidade. A revista francesa de fofocas revelou o suposto caso entre o presidente e a atriz em janeiro deste ano. Na época Hollande ainda vivia com sua companheira Valerie Trierweiler, que o deixou depois que o caso veio à tona. Segundo a própria revista o casal, que a principio parecia que não estava mais junto, afirma que continua junto e em 19 de agosto passado afirmou que Hollande comemorou seu aniversário na presença de Gayet.(ANSA)

Tags: Caso, fotografia, França, presidente, revista

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.