Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Internacional

ONU afirma que mortos na Síria já passaram de 190 mil

Agência ANSA

Mais de 191 mil pessoas morreram na Síria durante os três anos de conflitos entre rebeldes e as forças do governo de Bashar al-Assad, informou nesta sexta-feira (22) um relatório das Nações Unidas publicado em Genebra. Há um ano, a estimativa da ONU era de 93 mil vítimas. Com isso, o número de mortos mais que dobrou no país nos últimos 12 meses.    

As Nações Unidas, porém, destacaram que o balanço pode ser ainda maior, já que as 191 mil mortes referem-se somente aos casos documentados e registrados. "A paralisia internacional encorajou os assassinos, torturadores e devastadores na Síria", declarou a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay. De acordo com um outro relatório, feito pelo Observatório Nacional para os Direitos Humanos na Síria (Ondus), 180 mil pessoas, sendo 58,8 mil civis, morreram no país entre março de 2011 e 2 de agosto de 2014. 

Das vítimas, 9,4 mil são menores de idade e 6 mil são mulheres. Ao todo, 68 mil combatentes do regime morreram, enquanto os rebeldes opositores registraram 49 mil baixas. Cerca de 18 mil estrangeiros, entre jihadistas e extremistas sunitas de diversas nacionalidades, foram mortos no confronto. A guerra civil na Síria começou na segunda quinzena de março de 2011, quando população e opositores foram às ruas, inspirados pela Primavera Árabe, para pedir a saída do presidente Bashar al-Assad. 

Tags: . sírios, Civil, feridos, guerra, mortes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.