Jornal do Brasil

Domingo, 27 de Maio de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Itália envia avião com ajuda humanitária ao Iraque

Enquanto isso, EUA seguem atacando bases de jihadistas

Jornal do Brasil

A Itália anunciou hoje (16) que seu primeiro avião com ajuda humanitária ao Iraque pousou em Irbil.Quem informou sobre a aterrissagem da aeronave foi o embaixador italiano em Bagdá, Massimo Marotti. Os italianos planejam enviar seis aviões com mantimentos ao país.    

Se a Itália envia ajuda humanitária, os Estados Unidos seguem bombardeando bases do grupo terrorista Estado Islâmico (também conhecido como Isis). Segundo funcionários norte-americanos, os drones destruíram veículos militares do Isis que estavam atacando civis na vila de Kawju. 

Os carros foram destruídos em uma estrada vizinha à Sinjar, onde milhares de yazidis e cristãos se esconderam para evitar o massacre dos jihadistas. De acordo com fontes curdas, 11 milicianos morreram e outros oito ficaram feridos nesse ataque norte-americano.    

Com a escalada da violência na Síria e no Iraque, o papa Francisco segue fazendo apelos pela paz na região. Neste sábado ele publicou mais um tuíte sobre o tema. "Não esqueçamos do grito dos cristãos e de todas as populações perseguidas no Iraque", postou o Pontífice.    

Francisco encaminhou um representante do Vaticano para avaliar a situação no local e verificar as necessidades dos refugiados, sejam cristãos ou não.    

M5S publica mensagem de apoio aos jihadistas O Movimento Cinco Estrelas (M5S), partido de oposição ao governo italiano e que tem como líder Beppe Grillo, um comediante e ator, postou um texto em um blog defendendo o ataque dos jihadistas do Estado Islâmico.    

"Se bombardearem minha vila com um drone, eu só tenho uma forma de me defender: encher-me de explosivos e me jogar em uma área metropolitana", postou Alessandro Di Batista no blog do próprio Grillo.    O comentário causou revolta entre os políticos italianos. A deputada do Partido Democrático Anna Ascani postou em seu Twitter que "quem justifica o terrorismo é corresponsável por ele. Parece que meu colega Alessandro perdeu o respeito pelos civis mortos".



Tags: Estados Unidos, ajuda, iraque, itália, jihadistas

Compartilhe: