Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Internacional

Itália envia avião com ajuda humanitária ao Iraque

Enquanto isso, EUA seguem atacando bases de jihadistas

Agência ANSA

A Itália anunciou hoje (16) que seu primeiro avião com ajuda humanitária ao Iraque pousou em Irbil.Quem informou sobre a aterrissagem da aeronave foi o embaixador italiano em Bagdá, Massimo Marotti. Os italianos planejam enviar seis aviões com mantimentos ao país.    

Se a Itália envia ajuda humanitária, os Estados Unidos seguem bombardeando bases do grupo terrorista Estado Islâmico (também conhecido como Isis). Segundo funcionários norte-americanos, os drones destruíram veículos militares do Isis que estavam atacando civis na vila de Kawju. 

Os carros foram destruídos em uma estrada vizinha à Sinjar, onde milhares de yazidis e cristãos se esconderam para evitar o massacre dos jihadistas. De acordo com fontes curdas, 11 milicianos morreram e outros oito ficaram feridos nesse ataque norte-americano.    

Com a escalada da violência na Síria e no Iraque, o papa Francisco segue fazendo apelos pela paz na região. Neste sábado ele publicou mais um tuíte sobre o tema. "Não esqueçamos do grito dos cristãos e de todas as populações perseguidas no Iraque", postou o Pontífice.    

Francisco encaminhou um representante do Vaticano para avaliar a situação no local e verificar as necessidades dos refugiados, sejam cristãos ou não.    

M5S publica mensagem de apoio aos jihadistas O Movimento Cinco Estrelas (M5S), partido de oposição ao governo italiano e que tem como líder Beppe Grillo, um comediante e ator, postou um texto em um blog defendendo o ataque dos jihadistas do Estado Islâmico.    

"Se bombardearem minha vila com um drone, eu só tenho uma forma de me defender: encher-me de explosivos e me jogar em uma área metropolitana", postou Alessandro Di Batista no blog do próprio Grillo.    O comentário causou revolta entre os políticos italianos. A deputada do Partido Democrático Anna Ascani postou em seu Twitter que "quem justifica o terrorismo é corresponsável por ele. Parece que meu colega Alessandro perdeu o respeito pelos civis mortos".

Tags: ajuda, Estados Unidos, iraque, itália, jihadistas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.