Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Internacional

Representante curdo denuncia genocídio contra minoria no Iraque

Agência ANSA

Um representante da minoria curda do Iraque disse nesta segunda-feira (11) que o grupo jihadista Estado Islâmico (também conhecido como Isis) está promovendo um genocídio contra o seu povo. A declaração foi dada em entrevista à rede CNN.    

Os curdos se tornaram alvo dos radicais sunitas durante o seu avanço rumo ao norte do país, onde fica o Curdistão iraquiano. Nos últimos dias, os rebeldes atacaram diversos povoados na zona. Essa ameaça foi um dos motivos que fizeram os Estados Unidos iniciarem, no final da semana passada, operações aéreas para conter o Isis, já que Irbil, capital dessa região autônoma, concentra muitos funcionários e cidadãos norte-americanos.    

Nesta segunda, a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Marie Harf, confirmou que o governo de Barack Obama está enviando armas aos curdos para ajudá-los a enfrentar o Estado Islâmico. No entanto, a pasta não informou que tipos de armamentos estão sendo fornecidos.    

Já o vice-ministro das Relações Exteriores da Itália, Lapo Pistelli, disse que o país também considera enviar armas para a minoria, além de estar pronto para apoiar a intervenção dos Estados Unidos para a criação de corredores humanitários.    

"Os guerrilheiros curdos se encontram em uma luta desigual contra o Isis, que é bem dotado de instrumentos potentes de artilharia. Uma intervenção imediata nossa, por exemplo, poderia garantir ajudas militares", declarou o vice-chanceler.

Tags: crise, guerra, iraquianos, mortes, política

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.