Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Internacional

Nomeação de novo presidente do Iraque viola lei, diz primeiro-ministro

Agência ANSA

O primeiro-ministro xiita do Iraque, Nuri al Maliki, disse nesta segunda-feira (11) que não aceita a decisão do presidente Fuad Masum de escolher Haider al Abadi (também xiita) para sucedê-lo no cargo. Em um pronunciamento na televisão local, o premier afirmou que isso viola a Constituição do país.    

Além disso, ele acusou os Estados Unidos de estarem por trás da manobra, o que foi negado pelo Departamento de Estado norte-americano. "Nós apoiamos Al Maliki, mas sempre dissemos que, para garantir a segurança no Iraque, é preciso ter um governo inclusivo", declarou a porta-voz da pasta, Marie Harf.    

O nome de Al Abadi foi proposto pelo bloco xiita do Parlamento iraquiano, uma vez que o primeiro-ministro tem sido pressionado para renunciar à possibilidade de um terceiro mandato. Muitos o acusam de ter uma parcela de responsabilidade nos recentes conflitos no país, ao dar pouco espaço para os sunitas em sua administração.    

Além dos EUA, a nomeação recebeu o apoio de algumas nações da União Europeia, como França e Itália, que defendem a formação de um governo mais inclusivo para tentar acabar com as disputas sectárias no Iraque.

Tags: crise, indicação, iraquiana, política, primeiro-ministro

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.