Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Internacional

'Não se faz guerra em nome de Deus', diz Papa

Pontífice comentou perseguição a cristãos no Iraque

Agência ANSA

 Após a celebração do Angelus deste domingo (10) na praça São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco voltou a pedir o fim da violência e das perseguições contra cristãos no Iraque por parte do grupo jihadista Estado Islâmico (também conhecido como Isis).

    "Não se leva o ódio em nome de Deus, não se faz a guerra em nome de Deus", exclamou o Pontífice, acrescentando que milhares de pessoas, incluindo católicos, estão sendo expulsas de suas casas no país. Segundo Jorge Bergoglio, as notícias que chegam de lá causam incredulidade e consternação.

    "Milhares de pessoas desalojadas de maneira brutal, crianças mortas de sede e fome durante a fuga, mulheres sequestradas, pessoas massacradas, violências de todos os tipos, destruição de casas, de patrimônios religiosos. Tudo isso ofende gravemente Deus e a humanidade", afirmou. O Papa ainda disse esperar que uma eficaz solução política possa interromper os confrontos no Iraque.

    Francisco também aproveitou a ocasião para pedir orações pelas vítimas do vírus Ebola e pelos que lutam para combatê-lo, e para lembrar o conflito na Faixa de Gaza. "Após uma trégua, voltou a guerra, que só faz piorar o conflito entre israelenses e palestinos. Os convido a rezarmos juntos pela paz", declarou o Pontífice. (ANSA)

Tags: CONFLITO, Gaza, Israel, morte, palestina

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.