Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Internacional

Chefes da máfia italiana usam web para ostentar e aparecer

Investigações encontraram perfis de criminosos nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram

Portal Terra

Os chefes da máfia italiana, antes acostumados ao silêncio e à discrição, agora preferem se exibir e ostentar nas redes sociais, de acordo com informações do jornal El País. Investigações encontraram perfis de criminosos nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram, com nomes falsos, mas sem esconder fotos e postagens.

Entre as publicações na internet, foram encontradas ordens para venda de drogas e ameaças a quem não pagar uma taxa que as máfias exigem dos revendedores.

Página do Facebook de Domenico Palazzotto, um dos novos chefes da máfia italiana
Página do Facebook de Domenico Palazzotto, um dos novos chefes da máfia italiana

Um exemplo da nova máfia italiana é Domenico Palazzotto, cerca de 30 anos, que publica vídeos de suas atividades. No dia 15 de março, citou um versículo do Evangelho de Matheus – “Bem-aventurados aqueles que foram perseguidos por causa da justiça, pois deles é o reino dos céus” -, dizendo se tratar de seu lema e da doutrina dos novos chefes sicilianos. A mensagem foi interpretada como uma homenagem a um antigo chefe da máfia que os investigadores procuram há décadas.

Palazzotto tem o costume de se fotografar em Limusines bebendo champanhe e em barcos de luxo, com outros membros da máfia.

“Nas mãos dos jovens, a nova máfia não é menos perigosa do que a anterior por ser mais visível”, diz o jornalista Piero Messina, que fez uma investigação sobre o caso. “Os chefes vivem de extorsão, tráfico de drogas, caça-níqueis e cassinos. Controlam territórios com ameaças e armas, como seus pais e avós (faziam)”.

Em casa, após voltar de uma convocação à delegacia, Palazzotto postou: "Entre o dizer e o fazer, no meio, está o mar. São e serão uns pobrezinhos... com um punho de mosquitos na mão...hahaha, estes cubos de m...”.

Um aspirante a mafioso comentou no seu perfil: "Como faço para entrar? Mando currículo?". Segundo Palazzotto, é preciso avaliar os antecedentes criminais. "Os que estão limpos, não contratamos”, respondeu no post.

Tags: Facebook, internacional, internet, itália, máfia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.