Jornal do Brasil

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Internacional

Ataques no Iraque foram bem sucedidos, diz Obama 

Agência ANSA

 O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado (9) que os ataques aéreos contra o grupo jihadista Estado Islâmico (também conhecido como Isis) no Iraque foram bem sucedidos. No entanto, assim como já havia sido antecipado pela Casa Branca, ele confirmou que não há um prazo para concluir a operação, que começou na manhã de sexta-feira (8).

    "Eu não acho que vamos resolver esse problema em semanas, isso pode levar algum tempo", declarou o mandatário, sem especificar um período. De acordo com Obama, os bombardeios destruíram armamentos e equipamentos utilizados pelo Isis, que controla vastas áreas entre o Iraque e a Síria.

    A operação está sendo realizada no Curdistão iraquiano, com o objetivo de evitar o avanço do grupo rumo a Irbil, capital dessa região autônoma de maioria curda. Nos últimos dias, os jihadistas atacaram diversos povoados nessa zona do país.

    "O avanço deles ocorreu mais rápido do que se poderia imaginar", acrescentou Obama, que salientou que a presença de tropas norte-americanas não teria ajudado a evitar essa situação. Ele ainda agradeceu o presidente da França, François Hollande, e o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, pelo apoio aos ataques aéreos. (ANSA) 

Na sexta-feira (8), o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, havia afirmado que o presidente Barack Obama não determinou um prazo para concluir os ataques aéreos sobre o território iraquiano, com o objetivo de combater o grupo extremista Estado Islâmico (também conhecido como Isis).

    No entanto, ele garantiu que não será uma ação prolongada. "A autorização do presidente Obama para os ataques é muito limitada no seu escopo. O objetivo dos bombardeios é, antes de tudo, proteger o pessoal dos Estados Unidos, e na cidade de Irbil estão militares e diplomatas norte-americanos. E depois tem a urgente situação humanitária", acrescentou o porta-voz.

    Além disso, Earnest salientou mais uma vez que o país não irá enviar tropas para o Iraque. Segundo ele, a prioridade no momento é conter o avanço do Isis rumo a Irbil, que é a capital do Curdistão iraquiano. Nos últimos dias, os jihadistas atacaram diversos povoados nas proximidades dessa região autônoma de maioria curda.

    Os primeiros ataques aéreos dos EUA aconteceram no início da manhã desta sexta, com dois caças F/A-18. O segundo round começou no final desta tarde (noite no Iraque), e foram utilizados drones e quatro aviões militares. Segundo a imprensa norte-americana, citando fontes do governo, um comboio de sete veículos foi atingido.

    Enquanto isso, em uma declaração difundida por vários sites jihadistas, o Isis disse que não vai interromper sua ofensiva. Nos últimos dias, os radicais tomaram mais 15 municípios e vilarejos no país. O grupo estabeleceu um califado (Estado islâmico regido por um califa) nas regiões iraquianas e sírias sob seu controle e pretende seguir expandindo seus domínios. (ANSA)

Tags: . estados, ataque, iraque, jihadista, Obama, unidos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.