Jornal do Brasil

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Internacional

Exame mostra que crânio achado no Costa Concordia é de mulher

Agência ANSA

O crânio encontrado na última quarta-feira (6) no navio Costa Concordia tem 80% de probabilidade de pertencer a uma mulher, de acordo com o médico legista Alessandro Bonsignore, que analisou os restos mortais. Sendo assim, é provável que a ossada seja de Maria Grazia Trecarichi, que teve parte de seu corpo identificada no último mês de outubro, quando o navio ainda estava na ilha toscana de Giglio.    

O legista já desconfiava que o crânio pudesse ser de uma mulher por conta de sua dimensão e pelas características da mandíbula, mas exames de raio-X e uma tomografia lhe deram quase certeza. "Porém a literatura científica permite uma confiabilidade de, no máximo, 80% ao atribuir o sexo de um crânio. A certeza absoluta só pode ser dada por um exame de DNA", declarou Bonsignore.    

Os restos mortais foram achados por mergulhadores do Corpo de Bombeiros na Ponte 3 do transatlântico. Inicialmente, cogitava-se que eles poderiam ser de Russel Rebello, a única das 32 vítimas do naufrágio que segue desaparecida. "Estou muito preocupado com a minha filha. Sei que isso renovará a sua dor. Ela está tentando deixar para trás essa experiência, e certamente isso não vai ajudar", afirmou Elio Vincenzi, marido de Trecarichi.    

Nesta quinta-feira (7), outros ossos foram encontrados no Costa Concordia, perto do local onde estava o crânio. Segundo análises iniciais, os fragmentos podem ser de um braço.

Tags: capitão, Costa, itália, naufrágio, Navio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.