Jornal do Brasil

Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Internacional

Confrontos no Iraque podem ter destruído mausoléu de Saddam

Agência ANSA

O mausoléu do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein, em Tikrit, pode entrar para a lista dos danos causados pelos confrontos entre os militares do país e os jihadistas do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Isis, na sigla em inglês). O mausoléu é um lugar simbólico para seguidores de Saddam, executado em 30 de dezembro de 2006. Fontes locais afirmam que o mausoléu teria sido destruído, ou pelo menos seriamente danificado, durante os enfrentamentos iniciados na última segunda-feira. 

Na Internet, circulam vídeos, cuja autenticidade não pode ser comprovada, que mostram ruínas onde deveria ser o mausoléu. Em um deles, é possível ver um grupo de soldados das unidades especiais caminhando armado entre as salas do local. Alguns deles dançam e cantam, levantando os fuzis. Até o momento, porém, não há informações sobre o copo do ex-ditador. Pessoas próximas à família afirmam que a intenção dos parentes era transferir o cadáver para outro local, temendo episódios de violência. 

"Explodiram tumbas de profetas. O que impediria de fazerem o mesmo com o túmulo de Saddam?", comentou Sheik Falah al Nida, um dos líderes da tribo à qual o ex-presidente pertencia. Saddam foi enterrado no mausoléu junto com copos de familiares mortos pelas tropas norte-americanas em 2003. O ex-presidente iraquiano foi condenado à forca por crimes contra a humanidade e executado em 2006.

Tags: . iraquianos, Civil, destruição, guerra, mortes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.