Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Ciência e Tecnologia

NYT: Serra Leoa se preocupa com a aplicação das medidas para conter o Ebola

Jornal do Brasil

O jornal The New York Times publicou uma matéria na última terça-feira (5) sobre como está sendo difícil cumprir as regras impostas pelo governo."A casa de Saudatu Koroma que morreu devido ao ebola, em Serra Leoa deveria estar em quarentena rigorosa. As refeições eram para ser entregues pelo departamento de saúde. Ninguém deveria entrar ou sair. Desta casa, visitantes iam e vinham. Na varanda da frente estava sentado o pai e a mãe de que morreu com Ebola. Eles haviam tratado seu corpo, como é a tradição local, colocando-os em sério risco de infecção”, comenta o jornal. 

>>De onde vem o Ebola?

Em Serra Leoa, o governo ordenou o fechamento de escolas, decretando estado de emergência, proibindo muitas reuniões públicas, pedindo para as pessoas ficarem em suas casas e exigindo a comunicação de qualquer morte.  “Porém, essa posição dura está sendo acompanhada por uma fiscalização frouxa que é profundamente preocupante para os médicos e profissionais de saúde que tentam conter a rápida propagação do vírus”, diz o jornal.

O surto foi identificado pela primeira vez em março, na remota região florestal da Guiné. Desde então, ele se espalhou muito rapidamente por outros países da África, como a Nigéria e Libéria. A capacidade de países pobres, com sistemas de saúde precários, de lidar com a epidemia vem preocupando as autoridades internacionais. “Apenas alguns dias depois de o presidente Ellen Johnson Sirleaf, da Libéria, recomendado cremar os corpos das vítimas do Ebola, que são altamente infecciosos, as autoridades tentaram enterrar dezenas de corpos em uma vala comum perto de onde as pessoas viviam, provocando protestos e reclamações posteriores que alguns dos corpos não estavam devidamente coberto com terra”, afirma o jornal.

Na segunda-feira, o Banco Mundial informou que vai fornecer até US$ 200 milhões para ajudar a Guiné, Libéria e Serra Leoa a combater a doença e lidar com o impacto econômico. Serra Leoa tem mais casos do vírus do que qualquer outro país da região, 646 de um total de 1.603, segundo a última contagem da Organização Mundial de Saúde, diz o jornal.

Ainda segundo a publicação, o problema não é só com os esforços governamentais, mas com a própria população. Em muitos lugares as pessoas não acreditam na epidemia do ebola, nem parecem preocupadas com a situação. Muitos ainda acreditam que os doentes estão enfeitiçados e que tratamentos espirituais podem cura-los. 

Tags: áfrica, crise, ebola, guiné, libéria, NIGÉRIA, serra leoa, Surto

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.