Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Internacional

Califado ordena mutilação genital de mulheres

Agência ANSA

O "califa" do Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Abu Bakr al Baghdadi, decretou na segunda-feira (21) que todas as mulheres que morarem no califado precisarão passar por uma infibulação. Esse procedimento de mutilação genital consiste em costurar os lábios superiores da vagina para evitar relações sexuais.

Segundo texto divulgado pelo "califa", a determinação se baseia em textos do Profeta Maomé, mas as fontes usadas para a redação não falam sobre mutilação, mas sim sobre como manter a tradição da religião.

"Para proteger o Estado Islâmico do Iraque e do Levante e no temor que o pecado e o vício se propaguem entre homens e mulheres de nossa sociedade islâmica, o nosso senhor e príncipe dos fiéis, Abu Bakr al Baghdadi decidiu que as mulheres de todas as regiões do Estado Islâmico devem ser costuradas", escreveram os jihadistas. As informações não puderam ser confirmadas por órgãos internacionais.

No dia 30 de junho, os militantes do grupo terrorista Isis (Levante) e de jihadistas anunciaram ter estabelecido um califado nas áreas que controlam entre a Síria e o Iraque. O termo se refere a um Estado Islâmico regido por um califa (guia espiritual e político), que neste caso será Abu Bakr al-Baghdadi, o qual receberá o título de "Califa Ibrahim"

O "Estado Islâmico" se estende de Aleppo, na Síria, até a província de Diyala, no Iraque, e foi formado após avanços territoriais do Isis nas últimas semanas. O intuito do Isis é formar um governo único, sem fronteiras, do Mediterrâneo ao Golfo Pérsico, como existia nos tempos medievais. (ANSA)

Tags: iraque, islã, mulher, mutilar, sexo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.