Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Internacional

Papa condena atentado na Amia e pede justiça

Atentado que matou 85 pessoas em B. Aires completa 20 anos hoje

Agência ANSA

O Papa Francisco pediu Justiça e condenou o ataque contra a Associação Mutual Israelita Argentina (Amia), em Buenos Aires, que deixou 85 mortos e 300 feridos, em mensagem especial divulgada hoje, dia 18, na cerimônia que lembra o 20 º aniversário do atentado.    

"Com a minha solidariedade e minhas orações por todas as vítimas, hoje eu envio também o meu desejo de justiça, que a justiça seja feita", disse o Papa, que, na época do ataque, -- o pior da história da Argentina --, era bispo auxiliar de Buenos Aires.    

"O terrorismo é uma loucura, que só sabe matar, não sabe construir. Só destrói!", apontou Francisco.    O vídeo foi gravado pelo presidente do Congresso Judaico Latino-Americano, Claudio Epelman, durante uma recente reunião com o Pontífice no Vaticano.    

O responsável pelo ataque terrorista nunca foram identificado com certeza ou julgado. O Judiciário argentino acusou o Hezbollah do Líbano de ter cometido o ataque, a pedido do governo iraniano, mas a causa está, de fato, paralisada.    

Um acordo controverso assinado em janeiro de 2013 pelo governo de Cristina Kirchner com o Irã para promover a investigação foi declarada inconstitucional em maio do ano passado, após ter sido rejeitado pela Amia, bem como pelas principais instituições da comunidade judaica na Argentina, o maior da América Latina.

Tags: amia, Argentina, buenos aires, Cristina Kirchner, papa francisco

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.