Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Julho de 2014

Internacional

Enrico Letta é cotado para presidir o Conselho Europeu

Agência ANSA

O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, sugeriu à Itália o nome do ex-premier Enrico Letta para sucedê-lo no cargo. Segundo fontes do conservador Partido Popular Europeu (PPE), que detém a maior bancada do Parlamento da União Europeia, existe um forte consenso dentro da sigla e entre a maioria dos 28 países-membro do bloco em torno do ex-primeiro-ministro italiano, mesmo ele sendo de centro-esquerda.    

De acordo com os líderes populares, como a Comissão Europeia (o poder executivo da UE) já foi entregue para um integrante do PPE, Jean-Claude Juncker, a segunda escolha entre os três principais cargos da União cabe agora ao Partido Socialista Europeu (PSE), que possui uma forte presença italiana, graças aos bons resultados obtidos pelo Partido Democrático (PD), do premier Matteo Renzi, nas eleições de maio passado.    

No entanto, se o país resolver aceitar a sugestão de Van Rompuy, terá que abrir mão de escolher o próximo chefe da diplomacia do bloco, cargo ocupado atualmente pela britânica Catherine Ashton.    

O governo da Itália manifestou recentemente apoio à nomeação de sua ministra das Relações Exteriores, Federica Mogherini, para o posto. Contudo, a chanceler de 41 anos enfrenta resistência de nações do leste por ser considerada muito afável na relação com a Rússia e por ter pouca experiência.    

Caso Letta seja o novo presidente do Conselho Europeu, a búlgara Kristalina Georgieva, atual comissária europeia para Ajuda Humanitária, desponta como favorita para substituir Ashton. Porém, se a Itália insistir na candidatura de Mogherini, o sucessor de Van Rompuy será escolhido pelo PPE, que optaria entre a chefe de Estado da Lituânia, Dalia Grybauskait?, e o premier da Polônia, Donald Tusk. 

Tags: Conselho, europeia, italiano, nomeação, união

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.