Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Internacional

Papa pede mudanças em leis imigratórias no mundo

Agência ANSA

O papa Francisco enviou uma mensagem ao "Colóquio da Santa Sé sobre a mobilidade humana e o desenvolvimento" que ocorre no México, entre os dias 12 e 16 de julho, e pediu o fim do racismo e da xenofobia contra os imigrantes. "O fluxo de imigrantes em todos os continentes e em quase todos os países não deve ser visto como emergência ou como um fato circunstancial, mas como um desafio para a nossa sociedade", afirmou Francisco. 

O Pontífice destacou que o fenômeno imigratório "traz consigo grandes promessas junto com múltiplos desafios" e aproveitou para relançar sua própria mensagem de 2013, pedindo para haver "uma mudança de atitude da parte de todos".    

"É preciso ter uma passagem da atitude de defesa e medo, de desinteresse e de marginalização para uma postura que tenha como base a "cultura do encontro", a única capaz de construir um mundo mais justo e fraterno, um mundo melhor", escreveu o papa.    

Francisco ainda denunciou como uma "emergência humanitária" os sofrimentos e os riscos que milhares de crianças do México e da América Central estão precisando enfrentar. Isso porque, para ter a chance de uma vida melhor, os pais dessas crianças as enviam sozinhas para atravessar a fronteira dos Estados Unidos.    

O Pontífice pediu para que sejam criadas políticas sobre essas viagens e desenvolvimento nos países deles. Ele ainda afirmou que "é necessário, em frente a esse desafio, chamar a atenção de toda a comunidade internacional para que possam ser adotadas novas formas de imigração legal e segura".    

Sobre a questão dessas crianças, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu ajuda do Congresso norte-americano para enfrentar o problema. Segundo o governo do país, mais de 52 mil menores desacompanhados e 39 mil mulheres com crianças entraram nos EUA só em 2014. Os imigrantes são, em sua maioria, da Guatemala, El Salvador e Honduras. 

Tags: fluxo, ilegais, mensagem, papa, vaticano

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.