Jornal do Brasil

Quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

Internacional

Integrantes de rede que obrigava brasileiras a se prostituir são detidos

Agência Brasil

Oito pessoas foram detidas durante operação da Polícia Nacional espanhola que desarticulou uma rede que obrigava mulheres brasileiras a prostituir-se nas regiões de Barcelona, Ibiza e Las Palmas.

Os detidos são três homens de nacionalidade espanhola e cinco mulheres, três de nacionalidade espanhola e duas brasileiras. O número de mulheres vítimas dessa rede de exploração não é conhecido.

Segundo informou a Polícia Nacional em comunicado, o grupo atraía mulheres jovens, entre 18 e 23 anos, em várias cidades do Brasil, a quem prometia empregos no setor do turismo na Espanha.

Quando chegavam ao país, elas ficavam sem os passaportes, eram mantidas em várias casas usadas pela rede e exploradas sexualmente, sob fortes medidas de controle e com mobilidade bastante limitada.

Equipas da Brigada Central contra o Tráfico de Seres Humanos, da Esquadra Geral de Estrangeiros e Fronteiras, da Brigada Provincial de Estrangeiros e Documentação de Las Palmas e da equivalente unidade de Barcelona participaram da investigação.

A polícia começou a investigar a rede depois de agentes terem comprovado que, em uma casa em Las Palmas de Gran Canaria, havia várias mulheres brasileiras que se prostituiam.

Os agentes comprovaram que as jovens tinham sido levadas para a Espanha pela organização,que as mantinha praticamente como escravas sexuais, obrigando-as a pagar uma dívida referente à viagem.

As autoridades brasileiras, que colaboraram com a investigação, confirmam que algumas mulheres regressaram ao país depois de um longo período em que pagaram essa dívida.

A polícia considera que as jovens chegavam à Espanha depois de escalas internacionais. Elas iam para aeroportos de várias cidades espanholas, antes de serem colocadas nas casas da rede.

Tags: barcelona, brasil, crime, polícia, prostituição

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.