Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Internacional

Pais da menina Madeleine rebatem acusações de livro

Agência ANSA

Os pais de Madeleine McCann, a menina inglesa que desapareceu em Portugal há sete anos, disseram em audiência no Palácio da Justiça português que sentiram "raiva" ao ler o livro do ex-inspetor de polícia Miguel Rodrigues. Hoje (08), começou o processo contra Rodrigues no país. "Antes e durante a leitura do livro, senti angústia, desespero e raiva", falou Gerry McCann, de acordo com a mídia portuguesa.

O casal está processando Rodrigues por difamação pela publicação do livro "Maddie: A Verdade da Mentira" e pede uma indenização de 1,2 milhão de euros. Na publicação, o ex-inspetor levanta suspeita sobre a participação dos pais de Madeleine em um suposto assassinato da menina e a ocultação do cadáver dela. 

O casal se diz ofendido com as insinuações e que sua vida social foi muito afetada pelo livro, já que as pessoas acabam desconfiando deles. Já Rodrigues se defende dizendo que está sendo "perseguido" e que "tudo que está no livro também está no inquérito".

Madeleine desapareceu em 2007, quando tinha apenas três anos de idade, de um resort na Praia da Luz, localizada na região portuguesa do Algarve. Ela estava dormindo em um quarto do hotel enquanto seus genitores jantavam com amigos. Desde então, não há nenhuma pista sobre o que aconteceu com Maddie. 

Tags: britânica, criança, país, Portugal, praia, sumiço

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.