Jornal do Brasil

Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Internacional

Polícia de Hong Kong prende 511 pessoas durante protesto

Agência ANSA

A polícia de Hong Kong prendeu na noite passada, 511 pessoas que se recusaram a interromper a maior manifestação pela democracia na história do território, que ontem reuniu nas ruas 500 mil manifestantes.    

Os agentes de segurança intervieram durante a madrugada, em alguns casos levando pelos braços os manifestantes para ônibus que os levaria a penitenciárias.     

"Não houve violência nos confrontos com a polícia, então por que 500 pessoas foram presas?", protestou Anson Chan, uma popular ex-número 1 na burocracia de Hong Kong e que recentemente tomou partido dos opositores.     

A manifestação de ontem foi organizada para protestar contra a atitude de Pequim que, segundo os manifestantes, não seguem a promessa de garantir sufrágio universal aos cidadãos da ex-colônia britânica.     

Hong Kong retornou à soberania chinesa em 1997 sob o acordo com a Grã-Bretanha, que garantia aos cidadãos do território a liberdade civil e o pluralismo político que estão ausentes na China. Hoje, a situação do território, que tem o status de Região Administrativa Especial (SAR), e a China afirmou que terão direito de escolher os candidatos nas próximas eleições do chefe do governo local - considerado "chefe executivo" - que terá lugar em 2017. 

Tags: Atos, Eleições, livres, prisões, protestos, território

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.