Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Internacional

Lei que deu fim a segregação racial nos EUA completa 50 anos

Agência ANSA

Completa 50 anos nesta quarta-feira, dia 2, a Lei dos Direitos Civis que mudou a história dos Estados Unidos ao dar fim à segregação racial, permitindo que negros frequentassem os mesmos ambientes que os brancos.    

A lei foi assinada pelo presidente Lyndon Johnson, que assumiu a Presidência após a morte de John F. Kennedy, com o aumento dos movimentos sociais e sob a pressão do ativista e Prêmio Nobel da Paz Martim Luther King.     

O estopim para a criação da norma aconteceu, no entanto, muitos anos antes, em 1955, quando a costureira negra Rosa Parks se negou a ceder seu lugar para um homem branco em um ônibus no estado do Alabama, um dos mais afetados pelo preconceito racial.

Cinquenta anos após a aprovação da norma, os Estados Unidos são governados, pela primeira vez, por um negro, o democrata Barack Obama. Reflexos dos anos de segregação racial, no entanto, ainda podem ser vistos na sociedade. De acordo com dados oficiais, negros costumam sofrer mais com desemprego, têm uma renda familiar média menor, uma expectativa de vida menor e um nível de educação menor que o dos brancos - embora a desigualdade tenha diminuído bastante desde 1964.

Tags: americana, aniversário, legislação, Obama, Racismo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.