Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Internacional

Israel condena morte de jovem palestino

Agência ANSA

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, condenou nesta quarta-feira (2) o sequestro e assassinato de um garoto palestino em Jerusalém em uma ação que pode ser em represália ao assassinato da semana passada de três jovens judeus. "Um crime abominável", afirmou o premier israelense ao criticar o assassinato deMohammed Abu Khedeir de 17 anos. Netanyahu encontrou em Jerusalém o ministro israelense da Segurança Pública, Yitzhak Aharonovich e pediu "uma investigação imediata sobre a morte do jovem palestino e sobre as circunstâncias em torno da morte". "Israel é um país de lei e cada um é obrigado a agir de acordo com a própria lei", afirmou ele.Aharonovich disse "temer que se trate de um sequestro suspeito, sabemos de um garoto que provavelmente foi sequestrado e pensamos também que haja uma conexão com o corpo (encontrado). Estes fatos estão sob investigação". Ainda hoje o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

    Mahmud Abbas, pediu que Israel condenasse o sequestro e morte do jovem palestino. "Israel tem plena responsabilidade pelo assassinato do garoto e deve levar para diante da Justiça quem cometeu este ato", afirmou o porta-voz de Abbas, Nabil AbuRudeina. O corpo do garoto foi encontrado pela polícia israelense em um bosque de Jerusalém, depois que a família tinha denunciado o seu sequestro, informou a rádio militar, segundo a qual o crime poderia ter sido realizado por judeus radicais.(ANSA)

Tags: assassinato, Israel, JERUSALÉM, morte, Netanyahu

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.