Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Internacional

Ucrânia não prorrogará cessar-fogo com separatistas

Agência ANSA

A Ucrânia não prorrogará o cessar-fogo com os separatistas do leste do país. O anuncio foi feito pelo presidente, Petro Poroshenko, na madrugada desta terça-feira (1).   

"Após ter examinado a situação, eu decidi, como comandante e chefe das Forças Armadas, não prorrogar o regime de cessar-fogo unilateral", declarou Poroshenko em mensagem à nação. O presidente também afirmou que não atacarão "os separatistas que controlam há dois meses uma grande parte das regiões de Donetsk e Lugansk". O presidente também falou sobre os planos em relação aos separatistas. "O nosso plano de paz, como a estratégia para a Ucrânia e Donbass, continua em vigor e nós estamos igualmente prontos a tornar o regime de cessar-fogo a qualquer momento.   

Quando nós vermos que todas as partes apliquem os pontos essenciais deste plano de paz. Que os combatentes libertem os reféns. E que, da outra parte da fronteira (Rússia), se acenda um semáforo vermelho para os sabotadores e fornecedores de armas. E que o respeito às regras de fronteiras seja observado pela Osce", afirmou. O anúncio do presidente é feito após a conversa telefônica entre Poroshenko, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, o presidente da França, François Hollande, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, no qual foi solicitado que a Ucrânia prorrogasse o cessar-fogo, terminado ontem às 19 horas. 

O presidente da Duma, a Câmara Baixa do Parlamento russo, Serghiei Narishkin, afirmou que a Ucrânia precisa de uma trégua verdadeira e não aparente para realizar um possível diálogo entre o governo de Kiev e os separatistas. A Rússia afirmou que está determinada a promover uma reunião urgente entre a Ucrânia, Moscou, os separatistas e a Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (Osce).    

As Forças Armadas ucranianas retomaram a ofensiva contra os rebeldes no leste do país. O diretor da "Resistência Informativa", Dmitro Timchuk, afirmou que ataques aéreos e de artilharia estão acontecendo em muitos lugares onde se encontram os separatistas pró-Rússia. Um soldado ucraniano teria ficado ferido por franco-atiradores em Tarani, na região de Donetsk. Milícias separatistas derrubaram uma torre de transmissão de TV em Karachun, vizinho a Sloviansk, um dos quartéis-general dos pró-Rússia. A torre caiu durante os conflitos na madrugada de hoje. Pelo menos sete civis morreram e outros sete ficaram feridos nesta manhã após disparos em Kramatorsk, uma cidade localizada na parte oriental da Ucrânia, onde hoje os conflitos se intensificaram. Na mesma localidade quatro pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas após um micro-ônibus ter sido atingido por disparos. 

O comando regional da polícia de Donetsk foi invadido por separatistas hoje e pelo menos um agente morreu e outros dois ficaram feridos em graves condições. Em Izvarino, na região de Lugansk, dois jornalistas russos ficaram feridos após uma explosão. Os dois trabalham para o canal de televisão Ren TV.

Tags: CONFLITO, crimeia, russia, separatismo, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.