Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Internacional

Hamas é responsável por mortes de jovens, diz Israel

Agência ANSA

O Ministro da Defesa de Israel, Moshe Ya'alon, afirmou que consideram o Hamas responsável pelo sequestro e morte de três jovens israelenses na Cisjordânia. "Consideramos o Hamas responsável pelo sequestro e assassinato e sabemos como acertar as contas com eles", declarou o ministro.    "Continuaremos caçando os assassinos e não estaremos em paz enquanto não os tivermos presos", completou. 

Ontem, 30, o Gabinete de Segurança de Israel se reuniu para discutir o caso dos três jovens assassinatos, mas não chegou a nenhuma solução. De acordo com uma fonte citada pelo Haaretz, o Chefe de Estado maior, Benny Gantz, e outros oficiais do Exército haviam proposto um ataque às estruturas do Hamas na Faixa de Gaze e continuar as operações contra as estruturas civis do grupo na Cisjordânia e com as buscas pelos sequestradores. De acordo com a fonte, o ministro das Relações Exteriores, Naftali Bennett, propôs uma lista com oito possíveis ações, algumas delas "um pouco exageradas". 

Ya'alon teria criticado as idéias, alertando que "poderiam criar uma escalada que não poderiam controlar, ao ponto de chegar a uma guerra com Gaza". Bennett teria respondido que "tanto faz, no final teremos uma guerra com Gaza. É melhor que nós a comecemos". O Gabinete irá se reunir hoje novamente para discutir as ações que deverão ser tomadas. 

Em nota, o Fundo das Organizações das Nações Unidas para a Infância (Unicef) condenou o sequestro e suposto assassinato dos jovens. "Este último ato de violência é uma referência ao tributo trágico e terrível que o ódio insensato está fazendo pagar, seja com crianças israelenses ou palestinas. Esperamos que estes eventos não alimentam mais a violência. Pedimos a todas as partes para exercitar a máxima moderação e fazer o possível para proteger todas as crianças - israelenses e palestinas - das ameaças", disse a nota. 

O funeral dos jovens será realizado hoje no cemitério de Modin, localizado a 30 quilômetros de Tel Aviv. Os corpos de Naftali Frenkel (16 anos), Gil-ad Shaar (16 anos) e Eyal Yifrach (19 anos) foram achados nas proximidades de Hebrom, após quase 20 dias de buscas. Os três desaparecidos frequentavam uma escola rabínica perto de uma colônia israelense na Cisjordânia, e um deles é também cidadão norte-americano.

Tags: geopolítica, grupo, Hamas, Israel, Oriente Médio, TERRORISMO

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.