Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Internacional

EUA não vão mais produzir minas antipessoais

Agência ANSA

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (27) que não vão mais produzir e nem comprar minas antipessoais, artefatos criados para ferir ou matar os indivíduos que estão ao seu redor na hora da explosão. Segundo um comunicado da Casa Branca, o objetivo é aderir ao tratado internacional firmado em 1997 que proíbe a utilização, estocagem, fabricação e comercialização desse tipo de armamento.    

O compromisso foi assumido pelo governo norte-americano em uma conferência que acontece em Maputo, capital de Moçambique. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), esse tipo de mina tira a vida de 15 mil a 20 mil pessoas por ano, a maioria civis, em 78 países do mundo.    

Mais de 150 nações já aderiram à Convenção de Ottawa, nome do tratado, mas muitas outras, como Rússia, China, Israel, Síria, Irã e Egito, além dos Estados Unidos, ainda não o fizeram.

"Estamos muito satisfeitos com o anúncio e pela intenção dos EUA de assinar o tratado e instituir uma nova política que veta a produção e a compra de minas antipessoais", disse o diretor da divisão de armas da ONG Human Rights Watch, Stephen Goose.

Tags: artefatos, Estados Unidos, Explosivos, fabricação, onu

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.