Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Internacional

Críticas à Justiça podem complicar Silvio Berlusconi

Agência ANSA

A procuradoria de Nápoles, na Itália, vai decidir na próxima segunda-feira (23) se tomará eventuais iniciativas em relação às críticas de Silvio Berlusconi ao sistema judiciário do país. Ontem (19), ao final do seu depoimento na audiência de um processo contra o jornalista Valter Lavitola, o ex-primeiro-ministro disse que a magistratura italiana é "incontrolável, irresponsável e tem impunidade total".

Por conta dessas declarações, o ex-premier pode responder por injúrias ao juiz que presidia a sessão. Berlusconi cumpre pena de um ano de realização de serviços sociais por ter sido condenado por fraude fiscal em agosto do ano passado. Ao dar seu parecer favorável a uma punição alternativa, o procurador geral substituto de Milão, Antonio Lamanna, ressaltou que a decisão poderia ser revogada caso o ex-primeiro-ministro difamasse a magistratura.

Lavitola é ex-diretor do jornal Avanti e ex-conselheiro da Finmeccanica, o mais importante grupo de alta tecnologia da Itália. Ex-aliado de Berlusconi, ele já foi sentenciado a um ano e quatro meses de prisão por corrupção internacional e por tentar extorquir o ex-primeiro-ministro. Agora ele é julgado por corrupção agravada, acusado de ter prometido transferir 18 milhões de euros (R$ 54 milhões) para o presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, e outros políticos locais, em troca da assinatura de contratos vantajosos a ele.

Tags: Berlusconi, impunidade, itália, magistratura, Procuradoria

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.