Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Internacional

Corpo de atriz pornô italiana é achado no fundo de lago

Agência ANSA

Federica Giacomini, dona de uma curta e profícua carreira no cinema pornô italiano, foi parar no fundo do lago de Garda. O corpo da ex-atriz de 43 anos, conhecida como Ginevra Hollander, foi encontrado a 100 metros de profundidade e reconhecido nesta quarta-feira (18) no Instituto Médico Legal de Pádua, norte do país.    

Desaparecida desde fevereiro, Giacomini foi achada no fundo do lago envolvida em um invólucro de nylon. Entre os fatores que permitiram identificá-la está a ausência da falange do quarto dedo da mão direita, característica que ela tinha desde jovem.    

"Além das questões de natureza biológica e do aprofundamento no âmbito genético, pelo conhecimento que eu tenho dela, a não ser que seja uma sósia, para mim é verossímil que seja Federica", disse o advogado da atriz, Paolo Mele.    

Apesar de permanecer submersa durante meses, Ginevra apresentava bem conservados o nariz, os lábios e seus cabelos longos e ruivos. A autópsia do corpo revelou uma série de fraturas cranianas, o que fortalece a hipótese de que a vítima foi golpeada violentamente na cabeça com algum objeto "contundente".    

O principal suspeito pelo homicídio é seu ex-companheiro Franco Mossoni, que foi internado em um hospital psiquiátrico judiciário após invadir um centro de saúde de Veneza vestido de Rambo e com uma arma de brinquedo. Ele já fora condenado por assassinato no final dos anos 1970.    Giacomini iniciou sua carreira no cinema pornô em 2005, quando foi descoberta por um famoso diretor local. Ela fez diversos filmes até 2008, quando decidiu se aposentar. 

Tags: águas, cinema, italiana, morte, pornografia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.