Jornal do Brasil

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Internacional

ONG Médicos Sem Fronteiras pede respeito às instalações no Iraque 

Jornal do Brasil

Com o bombardeio a cidade iraquiana de Tikrit, na última sexta-feira (13), a clínica montada pela ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) ficou completamente danificada, impedindo o atendimento à aproximadamente 40 mil pessoas, que se deslocaram em função da recente onda de conflitos no Iraque. Após o fato, a organização humanitária internacional MSF divulgou nota pedindo "que todas as partes beligerantes respeitem imediatamente instalações e pessoal médico e poupem a vida de civis.".

“Ataques diretos ou indiretos contra equipes e estruturas de saúde prejudicam seriamente a oferta de ajuda médica essencial”, destaca Fabio Forgione, coordenador-geral de MSF no Iraque. “Esses ataques nos impedem de ter acesso a pacientes e sujeitam nossas equipes e pacientes a graves riscos.”, complementa o coordenador na nota. Segundo a organização, com a violência ganhando força no país, a situação humanitária no Iraque está extremamente preocupante, principalmente em Mosul, no nordeste, e na província de Anbar, no oeste do país.

“Centenas de milhares de pessoas fugiram das províncias de Mosul e Anbar e agora enfrentam condições muito difíceis. Elas estão em escolas, mesquitas, construções inacabadas com seus familiares e precisam urgentemente de água, abrigo, alimento e cuidados de saúde de emergência. No entanto, oferecer assistência básica e cuidados médicos é muito desafiador em um contexto onde as próprias atividades médicas estão sob ataque.”, conta Forgione.

No domingo passado (15), equipes de MSF distribuíram itens de primeira necessidade a 250 famílias na cidade de Bashiqa, no distrito de Mosul. Equipes em Bashqa e Tess-Kharab – entre Erbil e Mosul – também estão conduzindo clínicas móveis para levar cuidados médicos às pessoas deslocadas. A organização informa que nos próximos dias, deve intensificar as atividades no Iraque, por meio de clínicas móveis na região entre Dohuk e Mosul, onde milhares buscaram refúgio. MSF também planeja inaugurar uma clínica médica em Kirkuk e vai reforçar suas equipes cirúrgicas em Tikrit e Hawijah. "Se a segurança for garantida, MSF vai continuar distribuindo itens de primeira necessidade para as pessoas deslocadas mais vulneráveis em regiões onde a organização está atuando.", garante a MSF. A organização médica internacional destaca que, apesar do conflito intenso no Iraque, a MSF está se esforçando para levar cuidados médicos à população.

Tags: bombardeio, clínicas, internacional, iraque, móveis, tikrit

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.