Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Internacional

Felipe deverá ser proclamado rei da Espanha em 18 de junho

Parlamento precisa aprovar uma lei para regulamentar sucessão

Agência ANSA

O príncipe das Astúrias, Felipe, deverá ser proclamado rei da Espanha no próximo dia 18 de junho, data em que o Parlamento do país vai concluir a tramitação da lei de sucessão ao trono. A partir daí, a Casa Real irá fixar uma data para a coroação do herdeiro de Juan Carlos como Felipe VI, em uma sessão solene conjunta na Câmara e no Senado.    

Esse processo deve acontecer porque desde a queda do regime franquista, quando foi instaurada uma monarquia parlamentar na nação europeia, não foi criada nenhuma legislação que regulamentasse a troca do chefe de Estado espanhol. Essa norma será preparada agora, em caráter de urgência, pelo governo.    

A previsão é que o texto seja aprovado por pouco mais de 90% dos deputados, já que a maioria dos partidos votará a favor, incluindo os nacionalistas catalães. Por outro lado, os bascos irão se abster, enquanto o grupo Esquerda Plural vai se posicionar contra, já que defende a realização de um referendo sobre o fim da monarquia na Espanha.    

Ontem (2), poucas horas após o rei Juan Carlos anunciar sua abdicação, milhares de pessoas foram às ruas de cidades como Madri e Barcelona para exigir a mesma consulta popular. Em resposta a esses movimentos, o premier Mariano Rajoy disse que os opositores da família real devem utilizar os instrumentos jurídicos previstos na lei para contestá-la. Ou seja, apresentar um projeto de reforma constitucional no Parlamento.    

O anúncio da renúncia do rei foi feito por ele mesmo em um discurso televisivo. Aos 76 anos, o monarca enfrenta problemas de saúde e passou por diversas cirurgias no quadril nos últimos tempos. A ideia de deixar o trono para Felipe já estava sendo amadurecida desde o começo do ano.    

Juan Carlos ocupa o cargo de chefe de Estado da Espanha há mais de 38 anos e teve um papel crucial na transição do regime franquista para a democracia. No entanto, ele vem sendo criticado pelos escândalos envolvendo a família real e por suas caçadas a elefantes na África.

Tags: Espanha, felipe, juan carlos, monarquia, sucessão ao trono

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.