Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Internacional

Junta militar da Tailândia veta eleições por pelo menos 1 ano

Agência ANSA

O general Prayut Chan-O-Cha, chefe da junta militar que tomou o poder na Tailândia, anunciou que não serão organizadas eleições no país por pelo menos um ano. Em um discurso na televisão local, ele disse que um novo pleito deve acontecer em no mínimo 15 meses.    

No seu pronunciamento, Prayut traçou um cronograma para que o povo possa voltar às urnas. Segundo ele, primeiro serão necessários "dois ou três meses" para uma "reconciliação nacional". Após isso, em uma segunda etapa, um conselho não eleito vai elaborar e introduzir reformas políticas na nação asiática. As eleições serão convocadas somente depois da conclusão dessa fase.    

O Exército assumiu o governo tailandês após a primeira-ministra Yingluck Shinawatra ser destituída pela Corte Constitucional, que a condenou por abuso de poder. O caso refere-se à transferência de um alto funcionário pouco depois de ela ser eleita, em 2011. 

Tags: crise, ditadura, militares, política, tailandeses

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.