Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Internacional

Chefe da máfia revela detalhes de clã da Camorra

Agência ANSA

Um dos mais importantes chefes da Camorra, a máfia napolitana, Antonio Iovine começou a colaborar com a Justiça italiana nesta semana revelando detalhes das ações dos Casalesi, um dos clãs mais poderosos desta organização da qual ele era um dos chefes. 

Em 21 de maio, Iovine decidiu colaborar com a Procuradoria da República de Nápoles, e passou a integrar o programa italiano dos arrependidos, no qual o criminoso aceita ser testemunha em processos contra a máfia em troca de benefícios e da proteção de seus parentes.    

O mafioso aceitou reconstruir o complexo das atividades e das relações do clã dos Casalesi, desde a administração das atividades criminosas, a lavagem de dinheiro até as guerras entre os clãs e as relações com os políticos. "Existia dinheiro para todos, em um sistema que era completamente corrompido, inclusive para os prefeitos", declarou Iovine em seu primeiro depoimento realizado nos últimos dias e divulgado hoje. "Não fazia diferença nenhuma a qual partido político o prefeito pertencia porque o sistema era e ainda é operante da mesma forma", revela ele.    

Para Iovine, a culpa do êxito das ações mafiosas é do próprio Estado que foi ausente em oferecer possibilidades e perspectivas justas à população da sua região. "Existe uma mentalidade 'casalese' incutida desde a juventude, que pode ser definida como a regra do 5%, dos favorecimentos, a culturas das 'taxas', que antes dos mafiosos, o Estado difundiu no nosso território ao ser ausente e não oferecer possibilidades alternativas e legais para a própria população", disse ele.    

As confissões do chefe mafioso são parte de um processo contra a máfia em curso no Tribunal de Santa Maria Capua Vetere, na região da Campania, sul da Itália.

Tags: arrependidos, Corrupção, italiana, justiça, mafiosos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.