Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

Internacional

Filho de brasileiro é refém há mais de 50 dias no Paraguai

Portal Terra

O filho de um brasileiro está sequestrado há mais de 50 dias no Paraguai. O jovem Arlan Fick, 16 anos, foi levado por homens do Exército do Povo Paraguaio (EPP) em 2 de abril, após tiroteio com a polícia na Colônia Paso Tuyá. Ele é filho de Alcido Fick, proprietário de terras no país vizinho.

O EPP é um grupo guerrilheiro que atua principalmente no norte do Paraguai e foi formado em 1997 como uma quadrilha que assaltava bancos. Desde 2001, tem se dedicado a sequestros com multas extorsivas.

O jovem Arlan Fick, 16 anos, foi levado por homens do Exército do Povo Paraguaio (EPP) em 2 de abril
O jovem Arlan Fick, 16 anos, foi levado por homens do Exército do Povo Paraguaio (EPP) em 2 de abril

Em entrevista à imprensa local, o pai do jovem revelou que já pagou US$ 500 mil aos sequestradores, mas seu filho não foi libertado. “Tive que me endividar para pagar ao grupo, em 10 de abril, a quantia de US$ 500 mil, conforme me exigiram na mesma noite em que levaram meu filho sem me dar a oportunidade de negociar com eles”, disse.

O EPP também obrigou Alcido a distribuir US$ 50 mil em alimentos para aldeias do norte do País, alegando que libertaria Arlan. Mesmo com a família tendo cumprido o pedido, o jovem não foi libertado.

"Por favor, liberem meu filho Arlan, como prometido. Senhores, por que não liberar o meu filho? Somos pessoas trabalhadoras, não temos problemas com ninguém. Estou doente e minha mulher está muito fraca. Por favor, já é o suficiente", pediu o brasileiro.

Tags: estudante, PARAGUAI, resgate, SEQUESTRO, TERRORISMO

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.